BLOG INSPIRADO NA HISTÓRIA DE AMOR ENTRE DUAS ANDORINHAS

Portal Matrix: Um Poeta metido a DJ ou um DJ metido a Poeta?Danço nas Letra e Recito nas músicas!

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

O PARADOXAL



  O Paradoxal
  Me estreito, nas veredas de meu entendimento, me atrevo com toda propriedade que minha particularidade ratifica, a penetrar em seu universo interior e desvendar os segredos imerso nas profundeza de sua alma.
   Houve um tempo que desejei, aparta-me de ti, sua força sedutora,me atraia como uma resultante gravitacional. Me prendia em sua órbita como a terra trás cativa a lua,tendo eu relutado a me render a força sua. Como pode alguém desvencilhar-se de sua atração fatal? Seu amor e como faca,como punhal,que vai fundo no peito e toca o coração.Ele se derrama transpassado de paixão e mutila a solidão,a algoz dos desesperançosos. Estava eu, como lobo solitário, que uiva pela tundra nevada,à procura da fêmea alfa,para formar uma  alcateia.Você ouviu  meu chamado uivante e me trouxe o  calor de sua companhia, me libertou dos meus medos, trouxe a exceção às minhas regras, colocando equilíbrio, e um meio termo em tudo. Porque vagas agora, como um planeta errante atirado para fora do eixo de sua estrela? Porque escolheu esconder-se de si mesma?
   Atirou-se no fundo do calabouço com medo de amar, entregou-se ao confinamento no vale de sombras, de onde me espreitas noite e dia, à espera que lhe acene em meus versos. Uma opção não requer ação contrária você deferiu de ofício a sua clausura sentimental, vives no limiar do irreal, onde suas ações só lhe trazem o mal.A vida é um rio que passa e nas corredeiras revoltas,já não encontras uma passagem com vau, és o cúmulo do paradoxal." Autor @PortalMatrix
                       

                                    O ESPELHO DE ALICE -TRINCA ACÚSTICA

domingo, 11 de novembro de 2012

O POETA ,O LOUCO E O PSICANALISTA


                                          Pintura surreal de Salvador Dali

Na mão, minha ferramenta é uma caneta.
Do coração, vem a matéria prima, o amor.
Como arquiteto que desenha na prancheta,
vou dando forma a escrita,agregando valor.

Resenhando a vida,em formalidade de versos....
descrevendo aspectos, de origens opinativas,
do consciente ao inconsciente coletivo, reverso,
construindo singularidades do banal ao complexo.

Não ouso fazer tecno análise,do elo ex-sistência,
apenas como mero poeta criador, busco vestígios
nas letras, para fazer do nó imaginário,consciência.
deixando pistas e rastros,sem medo de causar litígio

Me colo como um decalque,viés imortal, no mural
da mente do leitor,que sem perceber,me imortaliza
e me lê, como ainda existisse, me recita como jogral,
compartilha meu quadro, pintado com temas surreal.

Como grafite em aparelho urbano,que não só vandaliza,
mas enchem de cores tribais a cidade, e assim fertiliza,
a imaginação da humanidade,fazendo-a fugir da vida real,
O poeta, o louco, e o  psicanalista, acima do bem e do mal
Transcendem e habitam cativos,nos limítrofes do senso irreal
Autor: @PortalMatrix (PMatrix)
                 

Raul Seixas maluco beleza




sábado, 10 de novembro de 2012

O CÍCLICO MINGUANTE






Majestosamente,surge em mandala cintilante, a lua no céu,
lua de todos navegantes,lua canção e sonido dos amantes,
lua que inspira poesia nas noites vadias,lua do poeta sinestesia.
Em anunciação,ao amor,Selena altiva, transcende os panteões.
e toca os meros mortais, com feitiços de paixão, que extasia.
Se tornou Hecate "a distante" mostrando o seu lado escuridão,
com medo de amar o sol galante, refugiou-se em sua apostasia.
Em monólogo,vagueia pelo negro véu da noite,mirando com lamento,
os casais apaixonados, que se dão em sedução mútua, e absoluta
Ela chora!Suas lágrimas enche os lagos,transbordam arrependimentos,
suas memórias,não mais serão lembradas,vaga no breu devoluta.
As alegrias vindouras,não podem mata-las,porque ela, por si morreu,
cometeu suicídio imemorial,no dia em que partiu e mórbida se perdeu,
agindo por injustificável injustiça, com aquele que iluminava o rosto seu.
Sua sentença foi declinada,à revelia,foi pega na mesma trama que teceu
Padecerá ao redor da mãe Gaia em forma de ciclos de amores minguantes
Com nuvens negras serás cobertas,para apagar o seu brilho,seguirás errante
Em ti, se deterá o seu cíclico crescente, foi diminuída sua porção sentimental.
Vague!Cumpre sua pena de solidão,em evoluções assimétricas no zodíaco astral
Autor @PortalMatrix (PMatrix)

Um dia, um adeus - Vanessa da Mata

 





quarta-feira, 7 de novembro de 2012

EM UM INSTANTE ,EM APENAS UM INSTANTE.



 Em um instante, o que era luz, se faz escuridão,
 o que era bom transforma-se em desilusão,
 sem tom, sem nota musical,marcha funeral,
 em um instante,.....em apenas um instante.

 E foi-se o verso que se fez marcante,
 no poeta louco, que ficou distante,
 do olhar da musa, que fugiu errante,
 em um instante,.....em apenas um instante.

 Se retirou o  sol, num ato protestante,
 de poemas frios,sem calor irradiante,
 como gelo ficou petrificado no tempo,
 em um instante,....em apenas um instante.

 Ouviram-se gritos com sonatas de adeus,
 sem despedidas,calou-se os lábios seus,
 seguiu em frente, sem rumo,assim se deu,
 em um instante,.... em apenas um instante.

 O ninho ficou vazio,sem carinho, sem amor,
 a rima desfigurou-se des metrificada, sem valor,
 não se ouve mais o declamar da poesia com ardor,
 em um instante,...... em apenas um instante.
 Autor:@PortalMatrix (PMatrix)
Homenagem a Elis Regina
                     

Elis Regina -"Preciso Aprender a Só" 





terça-feira, 6 de novembro de 2012

PODER, O QUINHÃO DOS LOUCOS



Pessoas espectros de vivência infame.
São como o camaleão,muda de cores,
para se camuflar e impor seus ditames.
Lobos,à espreita,de vigia nos bastidores,
buscam uma presa incauta,e indefesa.
Caçam sempre em matilha, nunca só,
são seres da escuridão,são vampiresas.
Vão te envolvendo para te elevar ao pó,
a fim de fazer de você,seu escravo mor.
Te enredam com palavras de exaltação,
 e, te deixam altivo, com superego ideal,
imputando-lhe valores,fictícia agregação.
Esperam o momento de fazer-lhe o mal.
São estelionatários,corruptores da alma.
furtam-lhe a inocência,pouco a pouco,
como água à conta gota,flui com calma.
O que querem, é o quinhão dos loucos,
o narcótico poder,que escraviza e mata.
São bajuladores recorrentes,reles imorais.
Estão em um jogo,...na manga, uma  carta...,
marcada por mentiras,são meros eleitorais.
Políticos com dom da palavra,vis canibais
Autor: @PortalMatrix (PMatrix)
                                     
                               

TITÃS- Vossa Excelência



                                        BAJULADORES DE RATOS



domingo, 4 de novembro de 2012

O GALINHA DE HOJE É O CORNO DE AMANHÃ


   Não há precedentes que possam descreve-la com justiça.
   Eram  seis horas da manhã,ela se levantou preparou o café
e em seguida se vestiu para matar e saiu.Estava sedutora
em uma roupa de malha negra  apertada,coladinha no corpo
Seu marido, o Carlos se achava um garanhão sedutor, 
traçava todas as menininhas bairro,dava sempre um perdido
em sua esposa Milena.Contava bravadas na roda de amigos,
dizia que não tinham mulheres difíceis, só mal cantadas,e que
as mal amadas,eram as mais fáceis de conquistarem.
   Em uma reunião de fim de semana lá estava ele a contar vantagens,
novamente para os amigos,quando se voltaram para,Otávio, um rapaz tímido, mas
bem apanhado de fisionomia,e começaram a fazer buling com o moço:
- Não pega ninguém! Ainda e virgem?kkkkk!
   O pobre rapaz já não aguentava tanta encarnação,quando Carlos exclamou:
- Ai mané quer aprender comigo a pegar todas?
  Diante de tanta zoação Otávio resolveu aceitar,para se livrar daquilo tudo.
Carlos pacientemente começou a explanar suas artimanhas de conquistador,
ensinado que mulher gostava de fazer amor,com sussurros no ouvido, que
homem tem que deixar o volume do pênis à vista que elas ficam doidinha,
que um homem tem que conquistar a mulher,com palavras sensuais,Deu toda a
planta para Otávio e o desafiou a colocar em prática a lição no dia seguinte.
   Otávio entusiasmado, acordou e  fez como Carlos mandou,colocou uma calça e camisa justas,
deixando à mostra os contornos de seu corpo musculoso, e resolveu investir na academia
de ginástica logo cedo,pois naquele horário era propício para treinar seus verbos,com
a mulherada carentes,que esperavam os maridos irem trabalhar, para  curtirem, um personal trainer.
    Ao chegar,olhou para o lado e viu aquela moça linda,com uma roupinha de malha "me come que 
eu deixo" .Partiu certeiro para o ataque e perguntou-a:
- Como pode uma moça,tão linda como você,esta a solta por ai? Se eu fosse seu namorado,não
correria este risco, montava uma academia em casa para você e lhe dava toda atenção o dia 
inteiro.
   A moça de imediato,respondeu-lhe
- Você é gentil,mas sou casada,e meu marido esta hora,deve estar com alguma vagabunda por ai,é
um galinha incorrigível, nem todo amor do mundo suporta os seus atos.
   Quem me dera se ele me desse atenção.Quando não está com os amigos,está no bar na cerveja,ou
no campo de futebol,Sai as seis da manhã para trabalhar e só voltas as 23 horas com desculpas, quando volta! As vezes inventa umas viagens malucas e culpa o patrão por sua ausência.
    Tem jeito não! 
   Otávio lembrando-se das aulas que recebeu do mestre,viu na moça uma mulher mal amada,e não 
pensou duas vezes e  indagando-a
- Vem comigo que vou lhe mostrar o que é felicidade,vou te apresentar ao amor verdadeiro e sem
limites, Vou te fazer verdadeiramente mulher,vou te amar tanto até cansar e você não terá o que
reclamar.Larga ele e vem comigo,moro só, em um apartamento mobiliado em Copacabana, de frente
para o mar.Preciso de sua companhia,, meu apartamento está escuro,preciso do seu sol.
   A moça só em escuta-lo falar baixinho em seu ouvido,já estava molhadinha,pronta para se entregar.
   Otávio passou-lhe levemente a mão em seus cabelos,tirando-os de cima do olho e colocando atrás da orelha.Deu um suave beijo em sua testa e perguntou-lhe:
- Aceitas?
- Ela respondeu:
- Você é tudo o que eu estava precisando,vamos levando para ver no que vai dar.
   Otávio empolgado disse:
- Claro,claro! Meu nome é Otávio e o seu?
- Milena!
   Moral da história: " O galinha de hoje é o corno de amanhã, quando dá o ovo de ouro na mão do bandido"
Autor: @PortalMatrix                 
                           

HOMEM GALINHA AVIÕES DO FORRO


   

sábado, 3 de novembro de 2012

A MENINA DE MINHA RUA


Numa rua, há uma menina.
A menina linda de minha rua.
Vejo-a frágil flor pequenina,
triste, sem pétalas,quase nua,
a linda menina de minha rua.
Seu olhar tem o brilho sagrado.
O que há de mistério nas íris sua?
Conte-me, menininha de minha rua!
Sempre estou atento,para poder te mirar,
imagino ser o vento,para seu rosto roçar.
Te daria o sol,o mar,meu tempo e um lugar
 para ver um sorriso, dos teus lábios acenar.
 Na minha forma de te mimar,te daria até  a lua,
 por um doce beijo seu,Oh!menina de minha rua.
 Coloquei meu coração,no peito de um belo colibri,
 que todo os dias, vai e volta, e visita o seu jardim
 Quem sabe você se transforma em flor de jasmim?
 Te beijaria tanto em fim,e assim, que amor se construa,
 na alma,de minha Ísis e deusa Lua ,a menina de minha rua.
 Autor: @PortalMatrix (PMatrix)

                                               EU CHOREI EXALTA SAMBA