BLOG INSPIRADO NA HISTÓRIA DE AMOR ENTRE DUAS ANDORINHAS

Portal Matrix: Um Poeta metido a DJ ou um DJ metido a Poeta?Danço nas Letra e Recito nas músicas!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

O SÁTIRO E A NINFA.

                                                          http://www.joaowerner.com.br

Sob o manto noturno, surgi desnuda a dama da noite.
Busca um beijo, prelúdio de se dar,meiga e ardentemente.
Arquétipo apriorístico de todas as fêmeas pintadas de cio,
que se repletam de imagens primordiais, personare de si.
Baila como cortesão desejada,com trejeitos sensualizados.
Em dança de acasalamento, quer o mais apto,para seu escolhido,
ela observa tudo atentamente,procura atributos de virilidades.
Não se importa com moralidades, seu desejo é incontrolável
nunca se farta de prazer e como uma aranha, come os machos,
um a um, no afã de encontrar aquele que a ela complete na cópula.
Em um dado momento ela olha e ver em sua janela, um sátiro.
Como ninfa, o chama à se deitar,na esperança de  mais um devorar.
Ela toma a iniciativa,como sempre, gosta de ser a alfa na cama.
O sátiro inesperadamente sussurra em seu ouvido palavra doces,
ela tenta resistir, e como serpentes as línguas se enroscam e ela ofega.
Seu ouvido é seu ponto erógeno, está sub julgado à mercê
Ela geme, e tenta reassumir a relação, mas já é tarde de mais
o sátiro já lhe tem, e com a boca na  vulva,lhe suga gentilmente
Ela grita,e se contorce, e  em um arrobo de excitação, chora....,
começa a gozar multiplamente até se exaurir cansada.
Agora apaixonada e completamente saciada, está presa
Acende a luz,o sátiro dá uma risada e como um raio reluzente
transforma-se em  Eros o Deus do amor.
Autor @PortalMatrix (PMatrix)

                                          MADONA ERÓTICA
Tradução
"Erótica, romance
Erótica, romance

Meu nome é Dita
Serei sua anfitriã essa noite
Eu gostaria de colocar você em transe

Se eu pegar você por trás
Entrar à força em sua mente
Quando você menos esperar
Você vai tentar rejeitar?
Se eu estiver no comando e tratá-lo como uma criança
Você vai se deixar ir à loucura?
Deixar minha boca ir onde ela quer?"
http://letras.mus.br/madonna/65261/traducao.html






  .

sábado, 27 de outubro de 2012

O POETA E O EQUILIBRISTA



O equilibrista sem medo, se arrisca na corda de rapel.
Como louco desafia as alturas, como criança à brincar.
No jogo de risco calculado, quem se atreve no tropel?
Sua perícia lhe dá segurança, o que lhe faz diferenciar
das pessoas comuns.E um perito em sua arte de ofício.
O Poeta  tem um  pouco louco,um pouco equilibrista,
 em vez de se ariscar,....rabisca, suas linhas são cordões,
 Com certeza, não deixar de se expor,e ser um aventurista,
 nas asas da imaginação,voa alto, cria versos e canções,
 pode até criar uma constelação e sua musa estrela guia.
 Pinta adjetivos na Mona Lisa,a veste e desnuda ao acaso.
 Usa o amor,sua paleta de cores, que é de grande valia.
 Uma moça, vira anjo por inspiração ou uma flor em vaso.
 De uma paixão,faz revolução de verbetes,para conquista-la,
 e dedica-lhe o seu sentimento ardente,com o grifo exaltação.
 Ante o poeta a emoção se torna imensa em uma prosa e fábula,
 é aprendiz do amor...., da vida é o cantor, o rito é seu maior valor.
 Cultua em ritual santificado o ser sagrado, prece, seu clamor,
 sua doce  amada, santa glorificada no altar das letras, no andor.
 Autor: PortalMatrix




 




sexta-feira, 26 de outubro de 2012

BEIJOS DE LINHAS DE VERSOS


 Trago guardado nos lábios, um beijo doce para te dar.
 Um beijo novo,em carinho emerso,feito linha de versos,
 Um olhar,uma carícia ousada,tenho rosas a te ofertar!
 São flores lindas, que colhi no jardim do meu eu universo.
 Com o nascer do sol, os pássaros cantam em harmonia
 festejam o raiar do dia, e cortejam a minha andorinha. 
 Nunca houve uma tão bela! Sempre pousa em minha janela,
 em uma atitude serena e audaciosa, com toda majestade,
 que lhe é peculiar. Corruchia faceira, para se fazer notar,
 eu finjo que não a vejo, só para  vê-la, soar o seu cantar.
 Como pétalas de rosas é a sua plumagem, que reluz multicor,
 uma avezinha selvagem, pomposa, e territorialista ao extremo,
 teima em marcar seu lugar, me tira o sossego pedindo carinho.
 O aroma de seu perfume marcante, é como de  lírios ao sereno. 
 Não quer mais voar, o que quer, é em meu peito, fazer seu ninho,
 e sempre acha um jeitinho,de uma palha tecer,para eu não esquecer  
 de deixar-la  entrar.Me faz ficar arredio, a perguntar e a divagar:
 O que queres esta andorinha?Vai e volta sempre,não há de perceber? 
 Em meus poemas te prendo, és pássaro cativo em minha gaiola
 Sou um poeta experiente,cursei na lida, e fiz da vida minha escola
 Não sou palhaço! tenho sim, algo de mágico, um coelho na cartola.
 Na poesia eu sou pedinte, peço um afago meigo,o meu apego, a minha esmola.
Autor:   @PortalMatrix

Preciso desse mel Grupo Sensação


"ME DÁ UM BEIJO QUE TE DOU MEU CALOR,ME DÁ QUENTINHO EM
 BAIXO DO COBERTOR,EU QUERO TUDO QUE VOCÊ TEM PARA DAR"

quarta-feira, 24 de outubro de 2012

SENTIMENTOS INVERSOS, PARTICULARIDADES OPOSTAS.


Somos biologicamente programados para o amar consensual.
É um interruptor natural,acionado por estímulos externos,
com o objetivo primordial, o acasalamento pela via sexual.
Pulsa na identidade emocional,como fogo forjando o ferro,
basta um olhar,a timbre da voz o aroma da química hormonal,
e os neurônios são estimulados quimicamente em seus elétrons.
que cedem cargas positivas mutuamente, em ligações covalentes,
a dopamina invade o cérebro dopando-o com largo espectro.
A  injeção da droga do amor, é um vício de causa preexistente
que faz uma bagunça no fisiológico e nos deixam  introspectos,
um estado mental peculiarmente pessoal, por vezes anormal.
Como a água, a frequência do amor,vibra em intensidades distintas
O líquido, é ausência de vibração,como no amor de mãe, o maioral.
O gasoso vem da sublime intensidade positiva, a que replica a espécie.
O sólido, é o fenômeno vibratório negativo, podemos dizer que é ódio
São particularidades opostas que nunca se analisa, e quem esclarece?
Dois sentimentos, participes da mesma manifestação,do mero exórdio
Que por função natural,são antagônicos,porém iguais, desde os primórdios.
Autor:@PortalMatrix
                                             

Legião Urbana - Quem inventou o Amor? -

                             



                                                              

terça-feira, 23 de outubro de 2012

REALIDADE DIFUSA



  O prazer sensitivo, voluptuosidade materializada no corpo,
  na a pele eriçada por arrepio de libido, do chi e do prana.
  Sensibilidade liberada da alma,para a felicidade dos loucos,
  princípio da dualidade doYin-Yang,com o calor da chama.
  Tudo é o mesmo começo sem ter em si, o mesmo fim solidário.
  Forças diametralmente opostas,lados completando-se  na balança,
  e, toda vez que um cresce exponencialmente e concentracionário,
  manifesta dentro de si o seu oposto,que de forma equilibrada alcança,
  a harmonia de tudo, pela ação e reação,como tigre e o dragão.
  Em tudo há a manifestação dual,no amor e no ódio,no bem e no mal
  Um amor começa como uma sementinha de mostarda no chão,
  nasce regado de carinho e atenção,locupletando-se no sacro crismal.
  O sexo entra em evidência, trazendo a recompensa da paixão,
  desenvolve-se, as vezes desordenadamente, como síndrome de posse.
  Neste ponto  é acionado o seu reverso,e desencadeado a paridade,
  seu movimento é ,reciclado, reutilizado,é retido mesmo que se esforce.
  O  ódio é a sementinha do amor, que não foi cuidada,menosprezada.
  As vezes por ter sido lançada no terreno errado,cresceu desordenada
  sem refreio, atingiu seu máxime operandi, e sua resistência é decretada
  Tudo na vida tem a mesma vibração,mas com intensidades heterogêneas,
  que não podemos definir com real entendimento, é uma realidade difusa.
  Não há na emoção humana, um diagnóstico coerente que nela se inclusa,
  é um nó na cabeça, confunde o coração e nos deixa com mente um tanto obtusa
  Autor: @PortalMatrix


ZÉ RAMALHO A SERPENTE E A ESTRELA




                                     " HÁ UM BRILHO DE FACA ONDE O AMOR VIER E
                                       NINGUÉM TEM O MAPA DA ALMA DA MULHER"

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

PRATA E O NEGRO


Meu tempo urge já não posso esperar,o dela anda bem devagar.
O meu cabelo é  prata,o dela é negro liso, tipo pelo de gata.
Não sei o que esperar,nem sei se posso sonhar,nessa nossa relação.
O infinito é fica logo ali, enquanto dure? dure o tempo que durar!

Me sinto vivo a cada banho de mar,ela tem vida até para mim doar.
Está bonito,bem que podia eternizar,toda manhã me trás inspiração.
Se eu me deito ela quer dançar, em seu molejo,me rendo sem reclamar.
A  juventude é seu maior quinhão, eu tenho apenas um velho coração.

Me pede amor do seu jeitinho doce, me dá calor, do seu corpo moreno,
nas reticências do amor,ela se dá inteira,e se deleita da minha experiência..
Uma  mulher que não quer só ficar,não quer um homem que só saiba pegar.
Bem devagar, eu cheiro seus cabelos, eu sinto o gosto do seu corpo inteiro.

Em seu ouvido,sussurro versos sensuais, com os seus seios,ainda em minhas mãos
Com minha língua, percorro as curvas dos seus quadris, ela se abre e geme de prazer
e toda úmida me pede o que mais quer, num vai e vem, rítmico,bem tenso à orgasmar.
Ela só quer, só quer é namorar,ela só quer um homem para amar,é tanto amor que tem para me dar.
Autor: @PortalMatrix
Já fiz tantas homenagem a Chico!Esta é mais uma, entre tantas a este grande poeta.




quinta-feira, 18 de outubro de 2012

JUNÇÃO DE ÊXTASE



Estamos sempre na via contramão dos sonhos,
como sereno na noite dos seres mais tristonhos,
em uma viagem ácida de ervas alucinógenas.
Se comprometemos, a vil realidade endógena,
seremos loucos,patético ou meros traidores,
um cafajeste cético, num circo de horrores,

A vida passa, à olhos visto, em veloz  galope,
vivemos versos, a  nossa vida, dentro de envelope,
sem ter como desvencilhar-se do implacável fato.
que até deixamos os sentimentos em anonimato
Como sombra estranha, perdida em toda escuridão,
a sua luz, clareia a minha guia, me  pegue pela mão.

Me leve ao céu, me mostre os serafins e todos querubins.
em  junção do êxtase,nos seus lençóis e panos de cetins.
Vou te penetrando, furtivamente e imensamente a alma,
e toda noite, vou definitivamente te roubando a calma,
e com energia te cubro com o virtuoso sexo imortal.
Materializando-me, na  sua cama, meu mágico portal

Não me atrevo mensurar o grau do sentimentos alheios,
porque nem  eu,  me conheço, vivo só em devaneios.
Vou me lapidando, e com sinceros gestos me meneio,
não sou real,já nem sei quem sou,talvez um anjo, preso no espelho.
Por ser  rebelde, em desvario, que não seguiu os sábios conselhos.
tornando-me refém, do seu olhar,dos seus desejos,preso de joelhos.
Autor @PortalMatrix





sexta-feira, 12 de outubro de 2012

ABSINTO



Vem ventania,vento cortante,das bandas do sul,
com força,assopra, solta de açoite a sua geada,
cobre as campinas e todo o cerrado de gelo azul.
Me trás esta moça que é assanhada, que  fica calada,
se é perguntada, se conheces o amor.
Oh prenda difícil! ela fica fujona, com instinto arredio.
quando é provocada, com intenso calor.
Abana sua saia ao léu, atiça faceira e ao sexo me induz.
Como tempero de pimenta,me esquenta e eu a espio.
Pelo buraco da fechadura, a vejo desnuda, assim me seduz,
Me deixa arretado,oh bicho do cão! fêmea no cio, cheia de tesão,
cutuca a onça com a vara bem curta,será atacada,e mordida sem culpa.
Ela pede carinho,fez até um tal ninho, para chamar a minha atenção.
Vai provar do meu absinto, isto eu pressinto! para amar não há desculpa.
Vou te seduzir com calma, me fundir ao sua alma,vou provar todo seu corpo.
Te levarei ao prazer, meu fartarei de você com paixão que é o meu escopo,
misturar-me-ei à sua essência,exalaremos um só perfume,extasiados como loucos.
@PortalMatrix
 

Essa Moça Tá Diferente







quarta-feira, 10 de outubro de 2012

TURBILHÃO DE BRUMAS NO ENCONTRO DAS ÁGUAS



A alma se acalma, quando a luz de sua áurea, penetra profundamente  em meu ser.
Me tocas suavemente,como uma pena,que roça a pele, como vento, alisando o rosto.
Me agasalho em seu corpo, e assim meio decomposto, me perco  e me acho em você.
Fomos  duas vertentes de um mesmo rio,que correu entre as ravinas de lados opostos,
no caminho, nos obstaculamos, e mesmo assim diluímos pedras, vencemos desafios.
Escarpamos os vales, no afã de abrir caminhos, para desviar-nos  de nossas mágoas
Uma viagem topográfica, de altos e baixos, com um mesmo destino, em um tênue fio
Em um dado momento desta viajem, nos cruzamos e nos completamos na deságua
que formou um potente rio, que sem barreiras vai em busca do objetivo que afaga,
o berço mar remoinho,onde fizemos um ninho,turbilhão de brumas, no encontro das águas
Autor: PortalMatrix



encontro dás águas jorge vercilo






segunda-feira, 8 de outubro de 2012

A QUÂNTICA DE VIVER.



A vida é um rio ,que passa,e faz rolar instáveis pedras soltas.
Numa curva,algumas estacionam,outras continuam na correnteza. 
Ele segue seu curso, e  segue veloz,para trás nunca  voltas.
Somos atirados de um lado a outro, lados de alegrias e tristezas.
Há na vida várias escolhas, nenhuma delas é garantias de nada,
não se pode prever  se vai errar ou acertar na seleção de aval. 
O simples razoável, é avaliar o menor dano da eleição consolidada.
Não existe certidão passada,para eleger o tudo ou nada,bem o mal,
são expressões incógnitas,que não se pode escapar, é uma equação quântica, 
cujo os X do problema é relacionado as meras conjecturas teóricas.
Só a  emoção ou a razão,faz seguir ou estacionar, em uma relação semântica,
mesmo assim não é teorema,apenas experimentos, de puras retóricas.
O que podemos de certo afirmar, e que o o amor pode ser balizador,
mas também regido pela implacável lei matemática, vem com sinal de menos ou mais,
onde implica em iguais soma-se,diferentes diminui-se,regra e sinalizador. 
Sempre no relacionamento dos contrários, o  maior prevalece,não se esqueça jamais.
Um amor positivo acrescenta o negativo subtrai, com julgo de possessividade de valor
Seguir o coração é sempre bom, mas tenha em mente, não é exatidão, seja como for.
Um questionamento é saudável, deve-se investigar, se perguntar:Que sinal governa o seu amor?
Autor: @PortalMatrix

Zé Ramalho e canta Raul Seixas - ao vivo - Metamorfose Ambulante









sexta-feira, 5 de outubro de 2012

VOSSA EXCELÊNCIA O AMOR



Uma corda, um cordão,muito intenso  turbilhão
Quem pode definir o amor,que arrebata e enlaça?
É como um vórtice espectral de materialidade na paixão?
Você acha que é o caçador,mas no fundo vira caça.
O amor é o maior predador, bicho esperto, oportunista,
te espreita de tocaia,esperando a hora certa para o bote
Não é recatado,faz questão de aparecer, é exibicionista.
Não pode esconder à submissão,é como seios em decote,
seus sintomas saltam  aos olhos, te deixa de quatro no chão
Nos torna sonhadores, poetas, equilibristas,palhaços e cantores.
Ficamos intercalando em oposição, entre a razão e emoção.
Nos faz de personagens em sua peça teatral,dirige nos bastidores.
Quem inventou o amor, com certeza perdeu o controle da situação
Certamente como um vírus, se contaminou e espalhou o contágio,
em  grande proporção, onde não houve quarentena de caução.
Uma pandemia envolveu o universo,no Big Bang em primeiro estágio,
se expandiu quando foi aberta a caixa de pandora da divina experiência.
Fugiu, tornou-se entidade especializada no dom da palavra , a eloquência
Dotou-se de  claridade angelizada, e em tom de nobreza, virou excelência.
@PortalMatrix


Titãs - Porque eu sei que é amor (Legendado PT-BR)




EU PEÇO SOMENTE O QUE EU PUDER DAR!

terça-feira, 2 de outubro de 2012

PERÍODO FÉRTIL



  Conto a vida em fantasias de  versos e prosas,
  Escrevo poemas para  exaltar a beleza sublime.
  Descrevo a mulher como em forma de rosas,
  certamente acredito, que a arte assim me  redime
  Recrio você, como pétalas rubras,soltas ao vento,
  mas nunca me esqueço,que em você há espinhos.
  O perfume que exalas é o aroma de  meu alimento,
  fragrância de período fértil que me deixa em desalinho.
  São cheiros que despertam meu instinto de macho ciumento,
  me atiça o fogo selvagem, e  me faz querer o descaminho
  de mergulhar  fundo, na fenda abissal, de seu  oceano feminino
  com um encaixe perfeito, e me entreter com seus fartos peitos.
  Dentro ti, me encontro refeito,seu parceiro e seu masculino eleito
  Te presenteio com orgasmos múltiplos,desmedidos,sem preconceitos,
  Te proporcionando prazer libidinal,com todo amor, que lhe é de direito.
   Autor: PortalMatrix